SINGELA HOMENAGEM (LUGARES DO BRASIL)

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

CHUVA CAUSA MAIOR TRAGÉDIA NA REGIÃO SERRANA DO RIO DE JANEIRO



Temporal mata 300 pessoas na Serra

Castigada por temporal que fez chover em 24 horas mais do que o esperado para todo o mês, a Região Serrana do Rio enfrenta desde a noite de terça-feira a pior catástrofe de sua história: até a noite de ontem, já eram quase 300 mortos, mais de três mil desabrigados e desalojados e centenas de desaparecidos e feridos. Estima-se que o número de vítimas fatais supere o registrado ano passado nas tragédias de janeiro, em Angra dos Reis, e de abril, na capital e em Niterói.

Município com maior número de mortos até o momento, Teresópolis contava até a noite de ontem 130 óbitos confirmados. No bairro Caleme, represa da Cedae transbordou por causa de uma tromba d'água, provocando o deslizamento de encostas sobre casas e carros. Somente ali, mais de 15 corpos já haviam sido resgatados.

Nova Friburgo somava 107 mortos, entre os quais três bombeiros que seguiam para OBS>:resgatar vítimas quando o carro onde estavam foi soterrado por uma avalanche. Equipes que trabalham nos salvamentos estimam que a quantidade de vítimas na cidade possa chegar a 200, já que muitos locais ainda estão isolados. Somente no distrito de Conselheiro Paulino, 59 corpos foram localizados. O Instituto de Educação do município está sendo usado para armazenar cadáveres. A quantidade de corpos ultrapassa a capacidade do Instituto Médico Legal.

Em Petrópolis, os mortos eram 20 até ontem, mas testemunhas contaram que dezenas de pessoas foram levadas pela enxurrada. O distrito de Itaipava foi o mais castigado: o nível da água atingiu 2,5 metros. Na localidade Vale do Cuiabá, o soterramento de uma casa matou 12 pessoas de uma mesma família.

Preocupação com doenças

As vítimas das enchentes devem ter cuidados para evitar doenças como leptospirose, hepatite A e diarreias. O Ministério da Saúde alertou ontem sobre a importância de só se consumir água fervida e filtrada. Alimentos que tiveram contato com água infectada não devem ser consumidos. Os industrializados que estiverem em embalagens resistentes, intactas e lacradas - e que não sejam de plástico ou papelão - devem ser higienizados com uma solução de duas colheres de água sanitária para cada litro de água. Na limpeza das casas deve-se usar botas e luvas para evitar contaminação por leptospirose.

OBS.:MATÉRIA RETIRADO DO JORNAL MEIA HORA
IMAGENS DO SITE G1 E R7

Um comentário:

  1. É triste, mas a história se repete, é uma evidência
    Ver mortes e desabamentos sem poder tomar providência
    Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo embaixo de lama
    O estado do Rio de Janeiro pede ajuda, implora, clama

    No ano passado, a tragédia foi no réveillon, nas ilhas de Angra, belas
    Igual: deslizamentos nas encostas, perdas e inúmeras sequelas
    Mas parece que Cabral, o governador, não sabe ou se esqueceu
    De férias na Europa? Como pode? Não agora! Entendeu?

    É momento de usar o que sobrou e se tem em mãos
    Já que, mais uma vez, faltaram políticas de prevenção
    Defesa Civil precisa reforçar a ação e conscientização
    Residências irregulares tem destino certo: desabarão

    Com a tragédia anunciada, Dilma confirma sua chegada
    O governador, já de volta, mostra o que restou das estradas
    FGTS, muito bem, será liberado para quem precisar
    E para aqueles que não tem mais onde morar

    Do Governo Federal virá um bilhão para reparos
    Para as famílias de 500 vítimas é difícil o amparo
    A reconstrução terá apoio de todos, amigos e parentes
    E se possível, senhor, uma estiagem de políticos negligentes

    (http://noticiaemverso.blogspot.com)
    twitter: @noticiaemverso

    ResponderExcluir